Imprimir

Central de Recebimento de Embalagens da Fafram recebe importante prêmio

AddThis Social Bookmark Button

Com 9.620 pontos, a Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos de Ituverava emplaca mais uma vez o primeiro lugar

banner-premio-central-2018A Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos da Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram), que é mantida pela Fundação Educacional, recebeu no dia 16 de maio, o prêmio de 1º Lugar a nível nacional, do Programa Implantar, criado pelo InpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias) para incentivar as unidades a investir no aperfeiçoamento constante de suas atividades.

O entrega do prêmio de reconhecimento das 20 primeiras colocadas, foi durante a reunião regional das centrais do Sistema Campo Limpo, programa brasileiro de logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas.

As unidades premiadas são das que mais se aproximaram do total de 9.700 pontos, considerando indicadores como os resultados da mobilização no Dia Nacional do Campo Limpo, engajamento no Programa de Educação Ambiental Campo Limpo, participação em eventos, custo médio anual da tonelada processada, organização geral da central e principalmente questões que envolvem o cumprimento de medidas de segurança.

Com evolução em todos os indicadores, as unidades que fizeram a diferença em 2017 alcançaram esse resultado por apresentarem importantes características, como busca contínua pela melhoria, preocupação com processos e procedimentos bem executados.

Excelente pontuação

A central ituveravense, que já ocupou a primeira posição do programa por diversas vezes, chegou perto de atingir a pontuação máxima nessa edição, fazendo 9.620 pontos, concorrendo com mais de 100 centrais em todo o Brasil, que além de integrar o Sistema, também são responsáveis por promover a triagem das embalagens recebidas, padronizando e separando por tipo de material para enviar para as recicladoras ou incineradoras parceiras.

As cidades de Araraquara, Bebedouro, Bilac, Casa Branca, Catanduva, Guariba, Paraguaçu Paulista, Piedade, Piracicaba, São José do Rio Preto, São Manuel, Taquarituba e Taubaté, também se destacaram no ano passado pela excelente atuação de suas centrais.

fafram-central-de-recebimento-de-embalagens-recebe-premio-implantar-2018-esta-520x294

Márcio Pereira, Regina Eli, Bianca e Delgado

Conquista

A Gerente da Central de Recebimento de Embalagens de Ituverava, a professora Regina Eli de Almeida Pereira fala sobre o que representa a conquista para a instituição de ensino.

“O prêmio demonstra que ao estar em dia com os indicadores que são avaliados pela InpEV, como normas de segurança, questões trabalhistas, produtividade, a central está não só em vantagem na qualidade dos serviços e em relação as demais estações do país, mas também se torna uma central modelo para a Fafram, enquanto instituição de ensino”, afirma.

“Esse troféu coroa o trabalho que temos desenvolvido ano após ano. Acredito que o segredo para atingir esse patamar, é a eficiência, responsabilidade e comprometimento da nossa equipe, com o apoio incondicional da diretoria da Fafram e da FE, que nunca medem esforços para que consigamos nos adaptar às novas mudança e regras, bem como para que possamos nos tornar a melhor central de recebimento do Brasil”, destaca Regina, completando que a Central de Ituverava, é a única estação do Brasil gerenciada por uma faculdade, mantida por uma fundação.

Agradecimento

“Agradeço à equipe, em especial aos operadores que são quem de fato fazem a central produzir, colocando em prática o planejamento operacional e as normas de segurança necessárias; à equipe administrativa, estagiários do programa de Extensão da Fafram; à diretoria da Fafram, e finalmente a FE. Essa grande equipe é responsável por fazer a diferença e conquistar esse prêmio para Ituverava”, completa a professora Regina Eli.

Além da gerente, Regina Eli de Almeida Pereira, a Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos de Ituverava a equipe é composta pela auxiliar administrativa – Bianca Oliveira Gonçalves Costa; pelos operadores – Antônio Carlos Monteiro, Luís Fabiano da Silva Andrade, Reginaldo Mendes de Sousa; pelos estagiários – José Renato Otávio e Felipe César Galassi, e pelos estagiários da extensão – Pedro César Galassi e Gabriel Machado de Castro.

Central de Embalagens Vazias de Agrotóxicos foi inaugurada em 1999

central-de-embalagens-725x544

A Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos de Ituverava, foi inaugurada em 1999, com o apoio da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), antes da criação da Lei Federal nº 9.974, que ordena a prática da devolução e destinação adequada de embalagens vazias de agrotóxicos, aos estabelecimentos comerciai onde forma adquiridos. O objetivo foi oferecer a destinação adequada às embalagens utilizadas por produtores.

Desde então é gerenciada pela professora Regina Eli de Almeida Pereira, atuando no recebimento de embalagens vazias de agrotóxico proveniente das usinas e produtores do entorno e dos postos de recebimento de Franca e Batatais.

A central também realiza recebimentos itinerantes de pequenos produtores dos municípios vizinhos e leva informações aos agricultores e para estudantes do Programa de Educação Ambiental (PEA) do inpEV, com visitas a escolas para a conscientização de alunos sobre o tema.

Desde o ano de 2002, o posto de recebimento e embalagens está sob a coordenação do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV). Desde a sua criação já foram destinadas mais de 1.200 toneladas de embalagens vazias de agrotóxicos, entregues por agricultores, usinas e empresas do setor agrícola de nossa região.

Sobre o inpEV

Há 16 anos, o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias) atua como núcleo de inteligência do Sistema Campo Limpo nas atividades de destinação de embalagens vazias de defensivos agrícolas e promove ações de conscientização e educação ambiental sobre o tema, conforme previsto em legislação.

É uma instituição sem fins lucrativos formada por mais de 100 empresas e nove entidades representativas da indústria do setor, distribuidores e agricultores.

O Brasil é líder mundial na correta destinação do material, encaminhando 94% de embalagens plásticas primárias para reciclagem ou incineração.

Sobre o Sistema Campo Limpo

O Sistema Campo Limpo tem como base o princípio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) para realizar a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas.

O Brasil é referência mundial na destinação ambientalmente correta do material, encaminhando 94% de embalagens plásticas primárias para reciclagem ou incineração. Mais informações sobre o inpEV e o Sistema Campo Limpo estão disponíveis no site www.inpev.org.br, no Facebook, Youtube e Instagram.

Fonte: Jornal Tribuna de Ituverava

Veja Também

Prev Next